terça-feira, 30 de setembro de 2014

CANDIDATOS DO VEREADOR BETO CANGUSSU


VOTAÇÃO REGIMENTO INTERNO DA CÂMARA MUNICIPAL


MAIS UM MOTIVO PARA VOTAR EM DILMA 'MINHA CASA MINHA VIDA'



O Programa Minha Casa Minha Vida tem sido importante instrumento de combate ao deficit habitacional no pais. Em Ribeirão Preto várais unidades habitacionais do programa já foram entregues. A parcela mínina cobrada pelo financiamento é de R$ 25,00 a R$ 80,00, para famílias cuja renda familiar não ultrapasse R$ 1.600,00.
Veja os boletos das prestações e comprove mais um motivo para votar na DILMA.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

JORNAL DIGITAL 29 DE SETEMBRO DE 2014

Para receber semanalmente o jornal digital do vereador Beto Cangussu mande seu e-mail para betocangussu@camararibeiraopreto.sp.gov.br ou preencha o formulário ao lado.

CONCURSO PROFESSORES SUBSTITUTOS


 A Secretaria Municipal da Educação abriu  Processo Seletivo para Professores substitutos para PEB I, PEB II, PEB III - Arte / PEB III - Educação Fisica / PEB III - Ciências Físicas e Biológicas / PEB III - Matemática /  PEB III - Língua Portuguesa / PEB III - Inglês / PEB III - Geografia / PEB III - História.
Leia o Edital no Diário Oficial Ano 42 - Nº 9569 - Ribeirão Preto, 26 de Setembro de 2014 http://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/dom/j015dataDiario.htm?dataDiario=26/09/2014.
ou

BALANÇOS DO GOVERNO LULA E DILMA

Gestão democrática e participação social
10 Setembro, 2014
 A participação popular, participação cidadã ou participação social é uma marca importante que caracteriza a história de construção do PT e também a trajetória de conquistas de direitos de cidadania, especialmente para os setores mais pobres, historicamente discriminados e excluídos social, política e economicamente, como as mulheres, a população negra, idosos e idosas, as pessoas com deficiência, os homossexuais e tantos outros.
 Por isso mesmo, para nós, do PT, a participação social é uma dimensão estratégica e estruturante na implementação do nosso projeto de desenvolvimento sustentável. Isto significa dizer que nossas propostas para a democratização do Estado e a oferta de políticas públicas que concretizam direitos de cidadania só podem acontecer com amplos processos de participação, envolvendo os cidadãos e cidadãs desde o planejamento das ações, na execução, no monitoramento e na avaliação dos seus resultados. A participação e o controle social são elementos fundamentais para transformar a tradição clientelista e assistencialista presente na política brasileira em uma cultura democrática de direitos. Isto significa romper com as práticas que privilegiam os interesses privados, adotando procedimentos que assegurem o interesse público.
 Os governos do presidente Lula e da presidenta Dilma aprofundaram a maior dinâmica de democracia participativa no governo federal, privilegiando um diálogo permanente com os movimentos sociais, ampliando os fóruns e conselhos com representação da sociedade civil. 
 Em todas as áreas de atuação, os governos do presidente Lula e da presidenta Dilma apresentam resultados positivos e são responsáveis por políticas públicas que resgataram a cidadania de milhões de brasileiros e brasileiras. Não se trata apenas de uma somatória de iniciativas isoladas que, por acaso, resultaram em avanços do ponto de vista da qualidade dos serviços, da redução da miséria, do funcionamento da administração pública ou da relação com a sociedade. Estamos falando de governos que se pautam em um programa comprometido com a gestão ética, transparente e a participação social e que, intencionalmente, implementaram ações, programas e políticas públicas nesta direção. 
 Este é o modo petista de governar, construído a muitas mãos, sonhos e lutas por um mundo melhor. Uma construção que teve início nas primeiras experiências de governos municipais, ainda na década de 1980, e que foi sendo aprimorada no diálogo com os movimentos sociais e com outros atores organizados da sociedade, nas reflexões e debates internos do partido e no enfrentamento às práticas conservadoras e autoritárias das elites brasileiras.
LEIA MAIS

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

TRABALHOS DA ASSESSORIA DO VEREADOR BETO CANGUSSU


Em visita aos bairros Monte Alegre, Alto do Ipiranga, Parque das Figueiras, Parque dos Servidores, Planalto Verde, Arlindo Laguna e Jardim Procópio os assessores do vereador Beto Cangussu, Carmem Oliveira Honório e Antônio Marcos dos Santos, constataram a existência de vazamentos de água e esgoto, a necessidade de recolhimento de galhos, entulhos pelas ruas dos bairros e a necessidade da limpeza de bocas de lobo em diversas ruas dos bairros.  As indicações para a realização dos serviços foi encaminhada pelo vereador aos orgãos responsáveis pela realização dos serviços.
No bairro Parque dos Servidores foi solicitado um estudo junto a prefeitura municipal para a av. José Antônio Ferrarezi, na altura do nº 1659, quando chove a água não consegue sair pela boca de lobo, sobe nas calçadas e invade as casas.

No bairro Planalto Verde verificou-se um grande vazamento de esgoto (veja o filme), que a pedido dos moradores o vereador solicitou o conserto.

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

VEREADOR BETO CANGUSSU INSTITUTO SANTA LYDIA CÂMARA MUNICIPAL 23 09 ...

BALANÇOS DO GOVERNO LULA E DILMA

Agricultura familiar e reforma agrária
Publicado em:  22 Setembro, 2014


Agricultura Familiar e Reforma Agrária
Mais de um terço da população brasileira vive em 89% dos municípios que contam com área rural. 

A última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD 2009) registrou que População Economicamente Ativa, que realiza atividades na área agrícola, é de 15,7 milhões e, destas, 12 milhões em regime de economia familiar, agregadas em cerca de 4,3 milhões de unidades familiares, correspondendo a 24% da área ocupada. 
A agricultura não familiar, patronal e/ou empresarial, está presente em 809 mil estabelecimentos, que correspondem a 76% da área ocupada (dados do Censo Agropecuário 2006).

O modelo de desenvolvimento sustentável dos governos do presidente Lula e da presidenta Dilma reduziu as desigualdades sociais, regionais e entre o campo e a cidade. 

As cadeias de agricultura familiar representam 10% do PIB brasileiro. Trata-se de um setor estratégico para o País e um dos pilares do projeto nacional de desenvolvimento econômico e social. 

Plano Safra da Agricultura Familiar provoca revolução no campo
Responsável por 70% dos alimentos que chegam à nossa mesa, a agricultura familiar tornou-se, com o presidente Lula e a presidenta Dilma, setor estratégico para o desenvolvimento do País. O cenário no campo, que, nos governos anteriores, era de concentração de terras, dívidas e empobrecimento, mudou significativamente com a chegada de Lula à Presidência. Os agricultores familiares passaram a contar com políticas integradas de crédito, assistência técnica, comercialização, seguro e garantia de preço. Criado pelo presidente Lula em 2003, o Plano Safra da Agricultura Familiar, a cada ano, disponibiliza volume maior de recursos e agrega novos avanços, transformando permanentemente o setor.
Leia mais

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

CONTROLADORIA GERAL DO MUNICÍPIO - O DISCURSO E A PRÁTICA


O vereador Beto Cangussu apresentou dia 05 de novembro de 2013, uma indicação contendo um Projeto de Lei para criação da Controladoria Geral do Município de Ribeirão Preto. A Prefeitura Municipal  respondeu através de um ofício, datado de 12 de março de 2014, assinado pelo  Secretário Municipal de Governo, Sr. Osvaldo Aparecido Ceoldo, afirmando  que “é uma proposta salutar, pois dotará a administração de novos instrumentos de controle, e obteve manifestação favorável dos setores desta administração. Contudo a mesma se tornará viável quando o município adequar-se aos limites de despesas com pessoa, conforme os dispositivos da lei de Responsabilidade Fiscal.”
Em 05 de agosto o vereador apresentou um Requerimento questionando a prefeita municipal se já era hora de implantar a Controladoria Geral no município de Ribeirão Preto, tendo em vista que a prefeitura esteve participando e incentivando o 3 º Seminário de Controladoria Municipal  aplicada ao Setor Público, que contou com a participação de Secretários e funcionários da prefeitura. A resposta da Prefeitura foi “a implantação da Controladoria Municipal na Estrutura Administrativa do Município deve aguardar oportunidade e conveniência.”
O discurso dos Secretários sobre o Seminário e a importância da Controladoria foi inflamada, conforme a matéria do jornal Tribuna e novamente a prefeitura se perde entre o discurso e a prática.

Leia a Indicação com o PL, o requerimento, a matéria do jornal e as respostas de Prefeitura

REDUTORES DE VELOCIDADE NA AV. LUIZ GALVÃO CESAR




O vereador Beto Cangussu solicitou a Transerp a colocação de redutores de velocidade (lombadas) na Av. Luiz  Galvão Cesar, na altura dos bairros Planalto Verde e Jardim Procópio, em frente ao Supermercado Savenagno, aonde ocorre acidentes diários, inclusive com mortes.

"SEXO E AS NEGAS": NOSSO CORPO NA BERLINDA DA MÍDIA E DO IMAGINÁRIO SOCIAL

“Sexo e as Negas”: nosso corpo na berlinda da mídia e do imaginário social


Por: Moara Correa e Bruna Rocha*
Não é necessário assistir à minissérie de Miguel Falabella para entender o seu papel semântico na sociedade brasileira, sobretudo em um momento como este, onde o povo negro começa a acessar políticas direcionadas à Reparação Racial no Estado. Aliás, o povo negro e, sobretudo, nós mulheres negras não merecemos passar por isso. O Coletivo Nacional de Juventude Negra – ENEGRECER e a Marcha Mundial das Mulheres vêm aqui denunciar esta produção em específico e toda a histórica postura racista dos meios de comunicação de massa do Brasil.
Devemos ressaltar que este não é um debate MORAL. Mulheres negras têm o direito de exercer sua sexualidade e podem existir produções que abordem este tema, assim como o tema da afetividade. Quando se tratam de mulheres negras, inclusive, estes debates ficam muito borrados. Acontece que existem formas e formas de trabalhar com este tema, e aqui repudiamos a forma como é construído o conceito de “Sexo e as Negas”.


"PREFEITURA EM BREVE PODERÁ DOAR OS TERRENOS"


19 de Set. de 2014 às 07:39
Falta de quórum impede votação de parcelamento
PLENÁRIO FOI ESVAZIADO na hora de votar parcelamento


Um dos principais pontos da pauta de ontem (18) foi o projeto de lei complementar à Lei de Uso e Ocupação do Solo, proposta vista como fun­damental pelo Executivo, por facilitar a venda de terrenos públicos da municipalidade. Contudo, a falta de vereadores necessários para a votação fez o Legislativo encerrar a sessão e assim adiar temporariamente a possível aprovação, tendo em vista que a base aliada é maio­ria na Casa de Leis. 


O principal objetivo do Exe­cutivo com a proposta era per­mitir a injeção de R$ 13,3 mi­lhões no recém-criado Fundo de Gestão Patrimonial (FGP) e ter mais poder de fogo para investir em obras públicas.

Apesar de não poder pa­gar dívidas com o dinheiro da comercialização, a prefeita Dárcy Vera (PSD) disse que aplicaria o recurso em obras públicas, como permite o projeto de criação do fundo. Porém, a proposta prevê algu­mas brechas que favorecem a Administração, como custear obras, comprar equipamen­tos e materiais permanentes, além de pagar encargos previ­denciários e desapropriações.

 Cansado da insistência do Executivo em tentar se des­fazer das áreas públicas, Beto Cangussu (PT) disse que pelo comportamento do poder pú­blico, fica a impressão de que a própria Administração poderá, em breve, “doar” os terrenos.

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

BETO CANGUSSU PROGRAMA LARGA BRASA MORANDINI 17 09 2014

TRABALHOS DA ASSESSORIA DO VEREADOR BETO CANGUSSU



Em visita ao bairro Vila Elisa, os assessores do vereador Beto Cangussu Sr. Heleno Bento Santana e Sr. Carlos Gualter Amorim, conversaram com e proprietários de terrenos daquele local, especificamente na rua Coimbra, que pedem urgentemente a Prefeitura a limpeza geral de várias ruas que foram invadidas pelo mato e retire todo o lixo das áreas  públicas, para que os proprietários possam localizar e cuidar de seus terrenos. Foi encaminhada uma indicação  para que a Prefeitura tome providências urgentes. 

No evento beneficente da Paróquia Espírito Santo, localizada no bairro Geraldo Corrêa de Carvalho, no dia 06 de Setembro de 2014, o assessor  Sr. Heleno Bento Santana representou o vereador e parabenizou o Padre Renato e a todos os fiéis voluntários pelo belíssimo evento a serviço do povo daquela Comunidade. E na  Comunidade Jesus Operário, no bairro Quintino Facci II, participou da promoção organizada pelo Padre Nilton Peres de Souza e sua equipe de voluntários que trabalham incansavelmente beneficiando a todos.
No bairro Monte Alegre, Cidade Universitária a Alto do Ipiranga a assessora do vereador Beto Cangussu, Sra. Carmem Oliveira Honório, esteve verificando os vazamentos de água, a coleta de galhos e a conclusão do abaixo assinado pela  recolocação da energia elétrica na Praça que fica localizada entre as ruas Japurá, Martin afonso de Souza, Porto União e Javari, que está a mais de um ano sem luz.

Leia a indicação sobre as ruas da Vila Elisa

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

#MaisAmor13 - Debate CNBB TV Aparecida: Dilma sobre Desigualdade Social

VOTAÇÃO NOVO REGIMENTO INTERNO 16 09 2014

MANIFESTO DO GAPCI SOBRE A VOTAÇÃO DO NOVO REGIMENTO INTERNO

Quanta falta faz VOCÊ em nossa Câmara de Vereadores!

O Grupo Ação Pró Cidadania – GAPCI , através de seu membro Regina Maria Sitrângulo Brandeburgo, sente-se indignado.
Hoje, 16/09/2014, na sessão ordinária da Câmara – único projeto da Pauta:

P.Res. 67/2013 – Comissão Especial de Estudos ( CEE ) do Novo Regimento Interno - altera e atualiza o Regimento Interno da Câmara Municipal de Ribeirão Preto.

Esta indignação, desilusão, está sedimentada em 9 anos de história do Grupo Ação Pró Cidadania. Desde 2005, início do mandato 2005-2008, foi formada uma CEE (Comissão Especial de Estudos) sobre o Regimento Interno, e durante cada um dos 4 anos cobramos a falta de reunião para adequação a realidade, já que o R.I é de 1990.
Nossas anotações:

CEE- sobre o Regimento Interno da Câmara/2005 - P.Res.32/05 instalada em 13/10/05 .Aguarda revisão na lei Orgânica * - Prorrogada em 27/03/07. Presidente: Merchó Costa -PMDB; Membros: Coraucci Netto – PD, Fátima Rosa - PT, Leopoldo Paulino –PMDB, Silvana Resende-PSDB.
*CEE sobre a revisão da Lei Orgânica – 2006 - P.Res. 45/06, foi alterada art. 2º pelo P.Res. 109/07- Prorrogada em 27/03/07. Presidente Wandeir Silva.
NADA
Em 2013 o vereador Beto Cangussu formou uma Comissão Especial de Estudos ( CEE) para levar a cabo esta missão:
CEE para analisar, atualizar, corrigir e adaptar o Regimento Interno (R.I) - P.Res. 9/2013 – ( Req. 497/2013 – Ver. Beto Cangussú – por 120 dias prorrogáveis, na sess; ord. De 05/03/2013.
Reuniões: 01; 15, 17,29/04/2013; 13 e 27/05; 10 e 24/06; 08/07/ 2013 (ponto facult.); Requerimento pede prorrogação em 20/06/2013.
Reunião: 30/09/2013. Lido relatório final na sessão Ordinária de 15/10/2013, entregue o antiprojeto para o parecer das Comissões Permanentes.

Se propuseram a fazer parte: Presidente: Beto Cangussú – P.T. - membros: André Luiz Silva – P.C. do B., Capela Novas – P.P.S., Dr. Jorge Parada – P.T., Glaucia Berenice – P.S.D.B Giló ( Evaldo Mendonça – P.R., Marcos Papa – P.V., Saulo Rodrigues - P.R.B, Walter Gomes – P.R..

O Presidente da CEE, vereador Beto Cangussu convidou todos os vereadores que quisessem fazer parte e também a população, inclusive elementos do panelaço, OAB, GAPCI, etc...Fizemos parte da maioria das reuniões que se dava das 18:30 horas às 21:00. A vereadora Gláucia participou juntamente com seu assessor, assessor do ver. Marcos Papa, assessor do Ver. Jorge Parada e sinceramente não me lembro de mais nenhum assessor ou vereador. CONCLUI-SE que: quiseram fazer parte, mas não se empenharam em participar.
O anti-projeto foi enviado por e-mail à todos os vereadores, independentes de serem membros , ou não. O GAPCI que procura estar presente em todas as reuniões da Comissão de Justiça e Redação (que deveria analisar o anti-projeto) em nenhum momento presenciou a discussão do mesmo.
Dia 15/09 o vereador Beto Cangussú envia copia de documento montado de modo a facilitar a análise para a votação de hoje: colocou lado a lado o artigo como é na Lei de 1990 e destacado em verde a alteração proposta pela CEE do Novo Regimento Interno.
Seus assessores lhes entregaram?
Se sim, não ligaram e não levaram ao plenário de votação.
Despreparados, não percebem a importância o projeto.
Este foi bem elaborado com vários interessados em discutir e opinar a cada artigo, inclusive o GAPCI que é testemunha há 15 anos dos aspectos que não privilegiam a transparência e a participação efetiva de vereadores nas comissões que se incluem.
O resultado: três emendas negadas e alguns vereadores saindo para boicotar a votação ou salvar o projeto?
Pedido de verificação de presença – encerrada a sessão por falta de quórum.
Quiça tenha sido para lerem e se interarem das alterações para melhor!
População – venha às sessões!
Precisam participar e cobrar postura ética de seus representantes!

Pelo GAPCI : Regina Maria Sitrângulo Brandeburgo



REGIMENTO INTERNO DA CÂMARA MUNICIPAL - VOTAÇÃO



17 de Set. de 2014 às 07:15
Por falta de quórum, sessão é cancelada

MANOBRA POLÍTICA fez com que Regimento Interno tenha que esperar ao menos mais quatorze dias para ter emendas polêmicas votadas
A sessão ordinária dessa terça­-feira, 16 de setembro, foi movi­mentada e polêmica na Câmara Municipal de Ribeirão Preto. O único projeto foi a primeira dis­cussão do Regimento Interno da Casa de Leis, que trouxe à tona as Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) e Comissões Es­peciais de Estudos (CEEs).

Ao todo, mais de trinta emendas foram apresentadas pelos vereadores e seriam colo­cadas em votação. No entanto, a oposição entendeu que a base estava a negar todas as emendas e decidiu sair de cena, encerran­do a sessão por falta de quórum.

No tocante às CPIs, havia uma expectativa sobre mudanças na le­gislação, já que atualmente o limite é de cinco Comissões Parlamenta­res de Inquérito ao mesmo tempo, o que causa prejuízos aos verea­dores e à sociedade. Algumas das CPIs, inclusive, arrastam-se há anos, sem qualquer expectativa de serem concluídas, já que não há prazo-limite para terminarem.

Durante a sessão, vários par­lamentares se mostraram favo­ráveis às mudanças. Um deles foi Bertinho Scandiuzzi (PSDB), que apresentou uma emenda ao pro­jeto que prevê o fim das filas na CPI. “A emenda visa facilitar um dos trabalhos mais importantes de um vereador, que é a fiscalização. Por isso, a proposta apresentada poderá permitir a criação de no­vas CPIs ao mesmo tempo, supe­rando as atuais cinco. Além disso, aceitará no máximo duas novas prorrogações de tempo igual ao prazo original, que é de quatro me­ses, já que existem algumas CPIs paradas desde 2010”, finalizou.

Paulo Modas (PR) também se mostrou favorável a não limitação na quantidade de CPIs, através de emenda. De pronto, os pontos não polêmicos dentro do atual Regi­mento Interno e que não seriam alterados foram votados e aprova­dos por unanimidade.

Em seguida, foram discu­tidas as emendas apresentadas pelos vereadores.

Uma delas, proposta por Beto Cangussu (PT), presidente da CEE que resultou no novo RI, previa que todas as comissões permanentes passassem a ter cinco membros em sua compo­sição, contudo, não foi aprovada pela maioria dos parlamentares.

Havia mais de 30 emendas em discussão e a oposição temeu que as propostas fossem rejeita­das. Ricardo Silva (PDT) foi até à tribuna e falou sobre o temor em relação às divergências políticas internas e propôs novos debates. “Essa política divergente pode jogar fora todo um trabalho, en­terrando emenda por emenda”, disse. Mas os argumentos de Ri­cardo Silva não foram favoráveis. Assim a solicitação foi negada e os debates se acirraram.Poucas pessoas acompanha­ram a sessão, que teria desfecho surpreendente.

Sem saída e com medo de as emendas serem rejeitadas sem qualquer critério ou debate, par­te da oposição deixou o plenário, encerrando a sessão por falta de quórum. “Eles saíram em protesto pelo fato de a base estar negando os projetos sem nenhuma discus­são”, disse Beto Cangussu (PT). 

Ricardo Silva se mostrou en­tristecido com o andamento da sessão, já que guardava expectati­vas de boa produtividade. “Foi um trabalho iniciado no ano passado, fruto de audiências públicas e que foi desconsiderado por parte da vereança. É uma pena. Mas em breve, esses pontos voltarão a ser discutidos. Espero que o cenário seja mais favorável”, disse.

A previsão é que os pontos polêmicos sejam analisados pe­los parlamentares nas próximas semanas e que daqui a quatro sessões, eles voltem a ser discu­tidos e votados. 

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

JORNAL DIGITAL 15 DE SETEMBRO DE 2014

Para receber semanalmente o jornal digital do vereador Beto Cangussu mande seu e-mail para betocangussu@camararibeiraopreto.sp.gov.br ou preencha o formulário ao lado.

DILMA É ENTREVISTADA PELA RÁDIO GLOBO


O dia em que os entrevistadores foram obrigados a se explicar para Dilma

Em geral, entrevistas com autoridades visam obrigar o entrevistado a sair da zona de conforto das afirmações não questionadas. Na entrevista de hoje, ocorreu o contrário: Dilma obrigou os colunistas do jornal a saírem da zona de conforto das afirmações reiteradas que, pela força da repetição - e da falta de contraponto -, tornaram-se verdades acabadas para seus leitores.
Além disso, entrevistas ao vivo reduzem o poder de manipulação da edição, do uso de frases tiradas do contexto.
Por exemplo:
Energia
Mostrou que o aumento da energia este ano está ligado à seca, a maior da história, não à redução tarifária imposta no ano passado.
Defendeu a revisão tarifária, pelo fato das usinas já estarem depreciadas. Se a renovação da concessão não é onerosa, não haveria porque incluir nas tarifas itens como depreciação - que a encareciam.
Rebateu a ideia de que a manutenção da oferta este ano tivesse qualquer ligação com as termelétricas construídas no período FHC.
Rebateu enfaticamente os que afirmaram que o setor elétrico está quebrado. Quebrado é quem não pode honrar seus compromissos. Não é o caso do setor elétrico que está com problemas apenas de descompasso de caixa.
Nenhum de seus argumentos foi rebatido, porque as críticas sempre focaram os pontos errados.
Na atual crise sobressaem as seguintes questões:
Coloca em xeque o modelo elétrico desenvolvido pela própria Dilma, enquanto Ministra das Minas e Energia. Pelo modelo há contratos de longo prazo e o mercado à vista. Quando a geradora não consegue entregar a energia combinada, tem que ir no mercado à vista se suprir. Em tempos de escassez profunda de água, como o atual, há uma explosão no mercado à vista que desequilibra financeiramente o sistema. Esse mecanismo precisa ser revisto.
O erro da renovação dos contratos de concessão não estava no conceito mas no valor arbitrado para a antecipação dos contratos. As companhias estaduais não aceitaram. A Eletrobras foi obrigada a engolir e, com isso, o governo feriu gravemente um dos grandes pilares de investimento no setor.
Além disso, não há clareza suficiente, no novo modelo, sobre o que é de responsabilidade da concessionária e do governo.
Casamento homossexual
Mais claro, impossível.
O governo é a favor da criminalização da homofobia, do casamento civil homossexual, da união estável e da adoção. Mas só pode arbitrar na parte que lhe cabe: os contratos civis.
Na condição de Estado laico, não compete ao governo interferir no casamento religioso, que depende de cada religião. A César o que é de César... Algo tão óbvio e que tem sido mascarado nas manchetes de jornais.
Reajuste de combustíveis
Dilma mostrou que nos seu governo, o reajuste do preço da refinaria foi superior ao do IPCA no período.
Quando se levantou o bordão de que os preços internos de combustível teriam que acompanhar os preços internacionais, liquidou a questão com o caso norte-americano do gás de xisto. Nos Estados Unidos, cobram-se US$ 4 dólares; no mercado internacional, é US$ 12 a US$ 15. Por que não se igualam os preços? Porque a prioridade é a recuperação da indústria siderúrgica e da petroquímica norte-americana, garantindo empregos e recuperação da economia.
Ninguém contraditou seus argumentos.
A questão central sequer foi abordada: a análise do fluxo de caixa da Petrobras versus os compromissos assumidos com o pré-sal.
Sobre as CPIs
Pretender que a presidente responda pela ineficácia das CPIs é demais. Lembra o filho de uma amiga que, cada vez que o carro para em um semáforo, brada: "É culpa da Dilma!". Assim como na cobrança sobre o apoio de Sarney e Collor, parece faltar aos jornalistas a noção sobre independência dos poderes, sobre as atribuições do presidente da República.
Os jornalistas - velhas raposas políticas - sabem disso. Mas sabem que atribuir tudo à presidente tem eficácia junto aos leitores. Desde que a presidente não esteja ao vivo para rebater. A resposta foi óbvia. As CPIs tem na maior parte das vezes apenas interesses políticos. A oposição é representada. E não cabe à presidente interferir em outro poder.
Destaque para o tratamento respeitoso conferido à entrevista, sem os bordejos televisivos, de muito jogo de cena agressivo e pouco conteúdo.

CAMINHADA PT - 13 DE SETEMBRO


Dia 13 de setembro, mobilização rumo à vitória! #EuVoto13
O sábado (13) foi o dia de a militância do #PT mostrar sua força.
A Onda Vermelha tomou conta das ruas para fortalecer a campanha da presidenta Dilma Rousseff, Padilha e Suplicy, rumo à vitória do dia 5 de outubro!Em Ribeirão Preto a concentração foi no Mercadão Central e seguiu para o calçadão até a praça XV para grande Ato político, com as presenças de lideranças regionais, candidaturas federais, estaduais e do Ministro da Secretaria de Relações Internacionais Ricardo Berzoini e do vereador Beto Cangussu.

NOTICIA DE JORNAL - CAMINHADA PT

Dárcy convoca aliados para campanha

Prefeita e nomes do primeiro escalão marcaram presença em evento do PT na manhã deste sábado, em Ribeirão Preto

14/09/2014 - 17:56

F.L. Piton / A Cidade
Ministro Berzoini, que está de férias para ajudar na campanha de Dilma, percorreu ruas de Ribeirão Preto para convencer eleitores (Foto: F.L. Piton / A Cidade)
Em prol da campanha pela reeleição da presidenta Dilma Rousseff (PT), a prefeita Dárcy Vera (PSD) convocou aliados a comparecerem neste sábado (13) em uma caminhada realizada pelas ruas de Ribeirão Preto.
Além de assessores, aliados que compõem o primeiro escalão, como o secretário da Casa Civil, Luchesi Junior, e o superintendente da Guarda Municipal, André Tavares, estavam presentes.
Já o chefe da Fiscalização-Geral, Osvaldo Braga, desfilava com um adesivo com a foto de Dilma colado no peito.
O ato político contou, inclusive, com a presença do ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, que saiu de férias para reforçar a campanha de Dilma.

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

JOGOS DA PRIMAVERA 2014


O vereador Beto Cangussu requereu à Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto informações sobre a participação das escolas da Rede Municipal da Educação nos Jogos da Primavera 2014.
Leia o requerimento e a resposta da Prefeitura

PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA


O vereador Beto Cangussu requereu à Secretaria Municipal da Educação informações com relação aos Professores de Educação Física. Solicitou a relação completa de professores com aulas de Práticas Desportivas atribuídas no exercício de 2014, a relação completa das unidades escolares inscritas no programa Atleta na Escola. e informações de quantos professores de Educação Física precisam ser contratados para todas as unidades  escolares do ensino fundamental da Rede Municipal, que oferecem a disciplina de Prática Desportiva (turma de treinamento).
Leia o Requerimento e a resposta da prefeitura

LÁ NO BRASIL INVISÍVEL

Leia o texto de Vinicius Torres Freire

click

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/viniciustorres/2013/12/1382461-la-no-brasil-invisivel.shtml

DOAÇÃO DE SANGUE - A SOLIDARIEDADE CORRE EM SUA VEIAS



QUEIMADAS PROIBIDAS À NOITE NA REGIÃO - EM RIBEIRÃO PROIBIDAS O DIA TODO


quarta-feira, 10 de setembro de 2014

VOTAÇÃO DO PLEBISCITO POPULAR PELA CONSTITUINTE EXCLUSIVA E SOBERANA DO SISTEMA POLÍTICO


O gabinete do vereador Beto Cangussu e a Secretaria Operativa Nacional da Campanha pelo Plebiscito Popular, em nome de mais de 450 organizações participantes e 1800 Comitês Populares, saúdam os milhões de Brasileiros e Brasileiras que participaram do Plebiscito Popular dando o seu voto em Urnas Físicas ou pela Internet. 
O gabinete do vereador Beto Cangussu conseguiu votação em 20 urnas com quase 2.000 votos prevalecendo a votação pelo sim, sim pela Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político. As urnas  passadas em sindicatos, comunidades, escolas e vários outros locais, foram entregues para a Sra. Marta Cristina Vicente Rodrigues da Silva coordenadora local da campanha pelo Plebiscito.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

LEI DAS FILAS NOS BANCOS


O vereador Beto Cangussu é o autor da Lei das Filas nos Bancos. A lei criada em 2007, prevê multas para o consumidor bancário que esperar mais que o necessário nas filas do bancos, foi alterada em 2013 aumentando o valor da multa dada aos bancos infratores e em 2014 passando também a responsabilidade de obedecer o horário de permanência nas filas, aos agentes bancários.
Leia as emendas

NEOLIBERALISMO - FORMAÇÃO POLÍTICA BETO CANGUSSU

Neste momento da campanha eleitoral, "onde modelos velhos se apresentam como novos", nada melhor do que revisitar aspectos que marcaram o Neoliberalismo no mundo, para que não deixemos esses "fantasmas" voltarem a infelicitar a nação brasileira.
O mandato do vereador Beto Cangussu criou um espaço democrático de debates políticos, visando a formação política dos atores sociais, por meio da publicação e sugestão de filmes, vídeos, artigos , textos, debates que possibilite a quem acessar, conteúdos que auxilie na formação de uma consciência crítica sobre os processos políticos nacionais e internacionais que levem à superação dos valores capitalistas enraizados culturalmente na formação do povo brasileiro, em busca de um outro mundo possível e necessário.

Acesse o blog click

Acesse o face click

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

EDUCAÇÃO NOS GOVERNOS LULA E DILMA

Educação

BALANÇO DOS GOVERNOS LULA E DILMA



Este é mais um dos textos que integram a análise dos governos do presidente Lula e da presidenta Dilma, para subsidiar o trabalho dos diretórios municipais e da militância na campanha de 2014. Futuramente, estes conteúdos farão parte do novo caderno 2 do módulo 2 da Jornada Nacional de Formação.
Todos os textos trazem análises, números, dados e resultados das políticas do governo, e serão publicados periodicamente no portal da Escola Nacional de Formação do PT.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

AGRADECIMENTO A MOÇÃO DE APOIO


VOTE ON-LINE NO PLEBISCITO POPULAR PELA CONSTITUINTE

VOTE ON-LINE NO PLEBISCITO POPULAR PELA CONSTITUINTE
Começa a Campanha que vai mudar o destino do Brasil
Início

São mais de 1.700 comitês, milhares de ativistas em todos os estados da federação, mais de 450 das principais entidades, movimentos e organizações sociais.
É a mais unitária campanha política, desde a luta contra a ALCA e as "Diretas Já".
Se clicar direto neste link, já cai na cédula on line
http://bitbitbit.com.br/plebiscito/

Maiores detalhes
www.plebiscitoconstituinte.org.br
www.facebook.com/plebiscitoconstituinte

VACINAÇÃO CONTRA O HPV




Campanha de vacinação contra a HPV inicia 2ª fase com expectativa de vacinar 10 mil adolescentes.

A Secretaria da Saúde vai seguir estratégia definida pelo Ministério da Saúde, vacinando, inicialmente, as adolescentes com 11, 12 e 13 anos de idade. “Essa vacina tem uma eficácia de 98% na prevenção de câncer de colo de útero e de 100% em verrugas genitais”, explicou a enfermeira Larissa Gerin, responsável pelo Programa de Imunização.

Além disso, a vacina previne a infecção pelos sorotipos presentes e garante maior proteção para as pessoas que nunca tiveram contato com o vírus. “É preciso ressaltar que ela não tem efeito para tratamento e não substitui a realização do Papanicolau”, esclarece a enfermeira.

A vacina garante imunização pelo período aproximado de oito anos. A segunda dose é aplicada seis meses após a primeira e a terceira dose, após cinco anos. Os meninos não estão incluídos neste esquema de vacina, pois estudos apontam que serão protegidos indiretamente. “Não haverá outra indicação que não seja a faixa etária”, ressaltou Larissa.


As meninas que estão na faixa etária e já iniciaram a vacinação na rede privada poderão dar continuidade ao esquema na rede municipal.

LEI DAS QUEIMADAS


segunda-feira, 1 de setembro de 2014

JORNAL DIGITAL 01 DE SETEMBRO DE 2014


Para receber semanalmente o jornal digital do vereador Beto Cangussu mande seu e-mail para betocangussu@camararibeiraopreto.sp.gov.br ou preencha o formulário ao lado.

JORNAL DO MANDATO - 3ª EDIÇÃO






Para receber o Jornal do mandato do Vereador Beto Cangussu, mande um e-mail com seu endereço para betocangussu@camararibeiraopreto.sp.gov.br ou telefone para (16) 3607 4039.